sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Num dia chuvoso...

Tudo começa na dificuldade de acordar,estava eu quentinha no meu edredon feliz,dormindo e o celular avisa que tá na hora de acordar para ir para o curso prevest,lugar o qual eu adoro ir,eu levanto já com frio e penso na minha roupa mais quente para usar no dia.Após enrolar um pouco,afinal tenho que olhar minha fazendinha antes de sair de casa,eu coloco 5 blusas de tanto frio que eu estava sentindo,calça,meia quente,aquelas de lã da vovó,e um tênis.Está chovendo bastante me obrigando a usar o guarda-chuva,afinal quando garoa um pouco só eu não abro porque odeio guarda-chuva, é só mais um item que eu sempre perco nos lugares afinal quem não se molha usando guarda-chuva.Chego no ponto com a barra da calça molhada e pego o primeiro ônibus,lotado pra variar,pra fugir da chuva.Respingo água em todos os passageiros até eu achar um jeito de acomodar o guarda-chuva e eu no meio das pessoas,alguns minutos depois o ônibus empaca no engarrafamento básico de dia de chuva e o automóvel com 60 pessoas todo fechado começa a me sufocar,logo começo a me arrepender de ter colocado as 5 blusas e até cogito tirar uma delas para não suar,esbarro nas pessoas elas me olham feio mas se eu não tirasse uma blusa eu juro que eu ia morrer,o calor não diminuiu mas pelo menos eu nao morri.Desço do ônibus feliz de ter saído daquela sauna e até curto os pingos frios no rosto.Já na rua do curso estou eu serelepe pimposa andando na calçada atenta,desviando das poças,e de repente vem um carro em alta velocidade e joga uma onda de água suja em cima de mim,sinceramente o sonho dos motoristas é ter o prazer de em uma manhã chuvosa jogar água em um pedestre pro dia deles ser mais feliz.Resolvo almoçarar na casa de um amigo depois do curso em botafogo o lugar onde nunca para de chover,desço no praia shopping e decido ir a pé pra não pegar o engarrafamento da São clemente no horário dá saída escolar.Doce ilusão,a rua,que tem uma calçada minúscula e com milhões de postes, está lotada de pessoas com guarda chuvas enormes e lá vou eu enfrentar o engarrafamento de guarda chuvas e a fuga das poças.Não posso negar que se não fosse trágico seria cômico ver as pessoas fazendo acrobacias para desviar das poças caindo inclusive,um cara atravessou a rua e seu boné ficou o coitado teve q voltar pra pega-lo sendo quase atropelado.Chego ao meu destino molhada,cansada e a pior coisa suada,bom pelo menos eu fiz algum exercício,e não venham me dizer que caminhar um dia só não conta porque pra mim que sou sedentária conta e isso que importa,meus pulmõeszinhos que o digam.
Depois disso tudo lembro que hoje é sexta feira e sair a noite seria uma opção se não fosse esse dilúvio infernal,até porque dias assim me dão uma preguiça fora do normal,acho que sou movida a calor,sol,dias claros e azuis claro.Arrisco ligar pra aqueles amigos que sempre topam tudo só pra sair de casa e também começar bem a semana do feriado e até eles não querem sair e eu aceito facilmente a resposta afinal sair pra quê? pra me molhar e ficar com mais frio?não melhor ficar em casa vendo um filminho com guloseimas ao meu alcance.Odeio dias chuvosos,a previsão diz que o sol aparece pra brilhar no nosso feriado e eu tenho fé que vai.

Um comentário:

Daniel disse...

Rio de Janeiro é uma merda, sinceramente! Aqui é 8 ou 80. Se não está aquele calor dos infernos e abafado, está chovendo babilonicamente...

Que saudade do meu climinha de interior de São Paulo, de planalto e mata atlântica... O clima do Rio me torna mais burro, eu já reparei isso...