sexta-feira, 8 de maio de 2009

Política?!

Lendo o jornal hoje rapidamente de manhã me deparo com a fala do deputado Sérgio Moraes (PTB-RS):"Estou me lixando para a opinião pública,até porque parte da opinião pública não acredita no que vocês escrevem. Vocês batem, mas a gente se reelege."Fiquei pasma mas tive que concordar com ele.É deprimente o fato dele está certo,é deprimente ele ter a audácia de falar isso publicamente e é deprimente agente reeleger representantes como ele.Comecei pensar por que isso acontece,tem que ter um motivo e a única resposta clara que encontrei é que não sabemos votar,não temos experiência política.Deveriam ter aulas de política para todos não movimentos para que todos anulem seu voto,sempre colocando a culpa nos governantes já cansei de ouvir "ah mas não tem candidato descente pra votar por isso eu anulo meu voto." é claro que não tem candidato competente a sociedade não produz pessoas qualificadas para assumirem o poder e nem pessoas aptas a cobrarem do poder o que ele deve oferecer.Pensando sobre isso fiquei envergonhada pois eu não sei nada de política então eu também ajudo a eleger "Sérgios Moraes" e isso me irrita profundamente,mas como adquiquirir conhecimento politico?Olho pra minha geração e não tenho boas perspectivas,pessoas com acesso ao ensino de qualidade,uma coisa privilegiada hoje no Brasil,não estão dando a mínima pra essa situação na verdade continuam a ser eleitores sem conhecimento político vendo no voto uma obrigação não um ato democrático.Foi então que me toquei que na escola não aprendemos política no máximo, isso com muita boa vontade do aluno ou cobrança do colégio,há a criação de um senso crítico mas para por aí porque criticar é uma coisa já propor uma solução e aplicar essa solução é mais complicado,identificar o problema é fácil mas na maioria das vezes nos excluímos dele isso é fruto do nosso tão brilhante individualismo,mesmo vivendo em sociedade. Eu ainda acredito que a minha geração tem chance de fazer algo pelo país por que ainda existem pessoas que acreditam que mudanças como a incorporação de ensino político nas escolas podem mudar o quadro atual e espero que isso não demore muito.

3 comentários:

LimaDee disse...

Muito bom Mila,é isso mesmo!

Pedro disse...

"...há a criação de um senso crítico mas para por aí porque criticar é uma coisa já propor uma solução e aplicar essa solução é mais complicado..." - pois bem. Pelo que entendi no post, você não está fazendo uma crítica aos políticos e representantes do nosso paíes, está só dizendo o que todo mundo diz, repassando a crítica da massa popular. Todos nós temos o dom, o poder, a força e a capacidade de criticar e dizer que um fulano poderia fazer mais do que já faz. Mas e nós? Não fazemos nada? Somos meros eleitores, e devemos eleger os que se encaixam melhor à situação crítica do nosso país, mas se pormos na cabeça " não há representantes nem candidatos a representante suficientemente capaz de gerir o país e nos propor uma vida melhor sem q precisamos sair deste" o que deveremos fazer então? já que não tem solução. 2012tá chegando, o mais coerente seria esperar o fim do mundo, assim não rolaria estresse. Na minha concepção, antes de dizer como o país está ruim( aos olhos de uns ), deve-se pensar em como é difícil torna-lo bom. Mas quem sou eu pra dizer algo sobre política né? Nem título de eleitor eu tenho.

Daniel disse...

Sempre há políticos bons entre os candidatos, apenas não os conhecemos. Por outro lado, o mundo da política não é maniqueísta, em que se vê claramente a diferença entre o bem e o mal. O mundo da política é maquiavélico, em que as pessoas responsáveis pelo poder têm de tomar decisões que estão além ou aquém da ética.

Dito isso, a única maneira de se votar conscientemente é conhecer a história do país e saber como os fatores políticos vem evoluindo ao longo dos tempos. Como vc disse, o papel da escola é essencial mas, para um país de barrigas vazias, pensar na política ou em qualquer outra coisa é um luxo. Fora o fato de que nossas classes dominantes, essas sim, estão "pouco se lixando" para a política, e o cenário político é um mero reflexo dos seus interesses ou desinteresses.

Sinceramente, não sei em quem votar este ano. Não tenho tanta cosciência política assim. O ideal seria que quem tivesse qualquer dúvida sobre a integridade dos candidatos, que ao menos tivesse a ombridade de anular seu voto. Mas mundo ideal não existe né? O no fundo, a gente também se lixa pra ele...